(38) 2101-9595
(38)2101-9595

Estudantes do Indyu celebram boa pontuação na redação e nas provas de múltipla escolha


Alunos que terminaram o 3˚ ano no colégio Indyu comemoram a boa pontuação obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os estudantes conquistaram boas notas tanto nas questões de múltipla escolha quanto na redação. Uma das alunas que esbanja alegria com o resultado é Anna Flávia Freitas Gonçalves, de 18 anos, que fez 900 pontos na redação. “Umaenormesurpresa o tema da redação. De todos os possíveis temasquepassarampela minha cabeça, algo relacionadoàculturapassou bem longe. Apesar de ter me surpreendido, achei umtema fácil de ser desenvolvido, principalmente porquejáfuicomminhaestrutura pronta e trabalhamos temas relacionados em sala de aula. Apenas ajustei ao assunto pedido”, conta. Anna Flávia diz que ajustou os horários para estudar mais em casa, além de fazer cursinho. “O que mais me ajudou foi estudar estruturasderedaçõesantigasque tiraram1.000, além de fazer uma/ duas redações por semana que a professora mandava”, explica. Com o bom desempenho da nota, ela vaitentar uma vaga em Letras na UFMG,comosonhodetrabalharcomeducaçãoeser uma boa profissional. ESFORÇO VÁLIDO Ellen Batista de Paula, de 17 anos, conta que tambémprecisoumudarmuitos hábitos para ter uma rotina voltada aos estudos. “Mas valeu a pena todo o esforço, principalmentequandoviqueeutirei 920 na redação”, celebra a estudante. A dica de Ellen para quem vai fazer a prova é buscar o equilíbrio. “Estudebastante,mas comequilíbrio,senãoamenteacaba se cansando demais e, no fim das contas, não acaba absorvendo todo o conteúdo.Tiretempoparaolazer, paraafamíliaeparaosamigosenãoseesqueçaquehaveránoitesemqueteráque se dedicar mais”,finaliza. SEM SURPRESAS A professora de Redação do colégio Indyu, Fabiana Carneiro, afirma que temas relacionados à cultura foram trabalhadosaolongodoanoemsalade aula. “O temade 2019 nãofoitãosurpreendente, pois foi trabalhado em saladeaula.Trabalhamosdiversos temas e, no caso do cinema, foi trabalhado o acesso à cultura, onde abordamos o direito constitucional: acesso à cultura e lazer. Então foi um tema fácil para o aluno escrever e defender seuponto de vista”, explica. Segundo Fabiana, o projeto de ensino da escola é reformulado todos os anos, mantendo algumas metodologiastradicionais, como a prática de redação em sala de aula. “Sempre buscamosnovasferramentas, como a ‘Sala Google’, que dá um suporte para o aluno,permitindouma interatividade com conteúdo e informações para somar na construção do aprendizado. Com isso, temos atingido há anos notas significativas de redação, com mais de 90% de acertos”,finaliza Fabiana.

 

Fonte: Leonardo Queiroz - Jornal O Norte. 


Publicada em: 28/01/2020
Tags: