(38) 2101-9595
(38)2101-9595

Colégio Indyu realiza pré-lançamento da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla


A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla acontece todos os anos durante o período de 21 a 28 de agosto. O objetivo da do evento é abrir debates e colocar a sociedade em reflexão no dever da igualdade para inclusão. O pré-lançamento da Semana Nacional da APAE Montes Claros, aconteceu nesta terça-feira, 20 de agosto, no auditório do Colégio Indyu e reuniu os alunos do Curso Técnico em Enfermagem.

José Aparecido Alves, coordenador do curso Técnico em Enfermagem, comenta sobre a participação dos alunos do curso nas palestras. “Nosso principal objetivo é aproximar os estudantes dos pacientes que possuem deficiência intelectual e múltipla, tornando possível que eles tenham maior cuidado e saibam lidar melhor com estas pessoas, que certamente farão parte do dia a dia deles durante a vida profissional”, diz.

Fabiana Carneiro, coordenadora do evento e professora do Colégio Indyu, explica sobre a proposta de realização do episódio. “Esta é primeira vez que é realizado o Pré-lançamento da Semana Nacional e o objetivo é levar a conscientização e divulgação dos projetos da APAE, além de unir os profissionais da área da saúde às atividades promovidas pela instituição”, frisa.

O tema da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla deste ano é: “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas”. A coordenadora da APAE, Rita de Cássia Pereira, fala sobre a importância de discutir tal tema. “O tema abordado este ano visa integrar o serviço social, a educação e a saúde, levando em consideração que a APAE reafirma no contexto desse Movimento, a importância da participação da família, em todos os processos de vida de seus filhos, seja educacional, de desenvolvimento, de habilitação e reabilitação e demais projetos como na gestão das APAEs.” Explana.

Segundo a aluna do curso Técnico de Enfermagem, Gisalaine Santos, as palestras puderam contribuir grandemente para sua formação profissional. “A partir dos temas abordados nas palestras sobre pessoas com deficiência, é possível perceber que nós, técnicos em enfermagem, como profissionais da saúde, temos que estar preparados para cuidar e lidar com elas. A palestra certamente nos ajuda a quebrar os preconceitos que ainda existem sobre este tema, além de auxiliar não apenas no tratamento, mas na forma como trabalhar com os portadores das deficiências”, afirma.


Publicada em: 21/08/2019
Tags: