Atividade buscou estimular e sensibilizar os alunos sobre relevância de se manter as identidades culturais, mesmo com o avanço tecnológico.

Ocorreu na manhã desta segunda-feira, 21/08, no auditório do Indyu, palestra com os professores Bruno Souto e Auíri Tiago, para apresentação do documentário “Ser Tão Virtual – Reconhecendo minha identidade: Muderna, Histórica e Educacional”. Os dois desenvolveram o trabalho através do livro “Contos Modernos”, escrito por Auíri. No encontro, foram discutidas questões relacionadas a criação da identidade dos nortes mineiros e como as novas tecnologias podem influenciar nesse processo. Dessa maneira, a palestra teve como objetivo estimular e sensibilizar os alunos sobre a relevância de se manter as identidades culturais, mesmo com o avanço tecnológico.

O documentário tem duração de 20 minutos e foi desenvolvido ao longo de 1 ano e 6 meses. Auíri comenta alguns pontos abordados no trabalho. “O documentário enaltece a questão de repensar e reatualizar a identidade marcante dos sertanejos. Vários autores como Guimarães Rosa, Graciliano Ramos e Ermes de Paula reforçaram a identidade norte mineira. E o nosso intuito é debater como essa identidade está sendo difundida nos dias atuais. Como crio minha identidade a partir do que penso e a partir do que os outros pensam que eu sou”, observa.

A partir do financiamento da lei de incentivo municipal, de 2015, o projeto para o documentário pode ser desenvolvido. Bruno Souto explica como foi feito a produção do trabalho. “Realizamos um trabalho coletivo, que teve a participação do Jorge, professor de Literatura, que ficou responsável pela narração e o Thiago da “Paradiso Filmes” realizando a captação de áudio, vídeo e edição”,afirma.

O professor Marcelo Ramos, que organizou a palestra, ressalta sobre a importância de realizar discussões sobre esta temática no âmbito escolar. “Identidades é um assunto interdisciplinar, e esses temas são essenciais para o desenvolvimento e reconhecimento dos alunos em relação á cultura e sociedade onde estão inseridos”, diz.

O estudante do 2º ano do ensino médio, Lorran de Jesus, destaca seu ponto de vista sobre a palestra. “Achei interessante, principalmente pela forma descontraída que Auíri e Bruno falaram sobre o assunto. Com certeza iremos nos interessar ainda mais para sabermos da nossa cultura e nossa identidade”, conclui. O documentário foi produzido para ser exibido em instituições de ensino. Para assisti-lo, na íntegra, acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=EsiI9L1hQxY

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *