Tradição no Colégio Indyu, o Seminário Multidisciplinar de Redação estimula a participação dos alunos e os prepara para seminários que irão participar no âmbito acadêmico. As atividades foram realizadas em três dias, e os projetos baseados no tema Direitos e deveres constitucionais, em função dos 30 anos celebrados pela constituição em 2018.  “Tivemos desde rodas de conversa, exposição de murais à desenvolvimento de trabalhos em equipe. Assim os professores e coordenação podem avaliar os alunos de maneira diferenciada, como proatividade e sintonia com o tema, é uma avaliação mais ampla”, esclarece a diretora, Gabriele Mourão.

Para o professor Euprônio Neto, o evento é sempre uma experiência muito positiva, pois traz um diferencial na construção do conhecimento.Participei desde os primeiros seminários, é uma experiência fantástica e sempre uma satisfação. Trazer profissionais das mais diversas áreas para debater com os temas da atualidade, dar espaço para que o aluno também participe e engajá-lo em causas atuais, tudo isso ajuda na solidificação do aprendizado”, afirma.

Participaram do seminário os alunos do 2º e 3º ano do Ensino Médio. “O mais importante de tudo é justamente a integração com outras matérias e a possibilidade que os alunos têm de experimentar outros olhares. Isso agrega valor e enriquecesse o conhecimento e contribui para uma redação bem mais elaborada no ENEM, porque lida tanto com professores da área de Humanas como da Saúde, partindo do pressuposto que alguma redação pode vir com temas relevantes na questão da saúde humana. Então, situa o aluno desde o contexto racional até a finalização filosófica, inclusive com frases dos próprios filósofos que, muitas vezes, ele utiliza na redação. Isso, para o aluno é importante para elaborar uma redação bem mais eficiente”, explica a professora, Alessandra Almeida.

A delegada Mônica de Oliveira Paiva, foi convidada pela professora e organizadora Fabiana Carneiro, a prestigiar o Seminário Multidisciplinar pela segunda vez. “Foram experiências muito ricas, através das quais pudemos tratar de um tema tão importante como os direitos humanos. As palestras foram muito dinâmicas, cheias de apontamentos e questionamentos. Através delas notamos o grande interesse dos jovens sobre os assuntos. Espero ter colaborado, de alguma forma, com a formação de um pensamento mais crítico e solidário no tocante às relações humanas”, ressaltou.

Os estudantes aprovaram as atividades propostas. Aluno do 3° ano, Lucas Ferreira elogiou os palestrantes escolhidos na 5° edição. “Todos estavam abertos aos questionamentos e foram bem atenciosos conosco”. Com relação as discussões, ele conclui, “o conteúdo trabalhado abre nossos olhos para o racismo, homofobia, encarceramento e outros assuntos que são bem atuais. Acrescentou muito à nossa capacitação!”.

Camila Miranda

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *