Estudantes, professores, coordenadores e familiares se reuniram no dia 29 de junho para festejar o XXX Festival de Quadrilha Indyu. Durante o evento, os alunos dos ensinos fundamental e médio apresentaram coreografias, que foram avaliadas com critérios de harmonia, figurino, originalidade, criatividade e animação.

Segundo a diretora do Colégio Indyu, Karina Fagundes, a quadrilha é uma tradição e um momento de aproximação dos estudantes e familiares. “O Festival de Quadrilha Indyu completa 30 anos, neste ano, e, desde o início, os alunos começam buscando criatividade entre as culturas para chegar aqui e brilharem. É um momento de descontração e integração entre a comunidade escolar, alunos, convidados e familiares. Uma noite festiva em que não medimos esforços para decorar, alegrar e resgatar culturas não somente regional, mas de todo o Brasil”, destacou a gestora.

Nesse ano, além do festival de quadrilha entre as turmas do ensino fundamental e médio, foram eleitos o Rei e a Rainha da Pipoca, tiveram barracas de comidas típicas e ainda shows ao vivo da dupla João Vítor e Matheus com participações especiais de João Lima e de Lucílio Mota.

Para o estudante do 8º ano, Alex Logan Azevedo Silva, por meio do festival, os alunos se divertem com as famílias e podem sair um pouco da rotina do colégio. “Esse momento é muito importante para nós, além da criação de laços entre as famílias e amigos que ele possibilita, nesta época do ano temos um convívio diferente com a família e com amigos que foge um pouco da rotina de outras épocas do ano”, friso o estudante.

Durante as apresentações, cada equipe abordou um tema e suas respectivas características como músicas, passos e figurinos. O 7º ano foi a turma vencedora do Ensino Fundamental com a apresentação de coreografia com tema La Casa de Papel e o 2º ano foi a turma vencedora do Ensino Médio.

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *