No dia 23 de março, estudantes do Ensino Médio e Técnico de Enfermagem do Colégio Indyu participaram de palestras com tema “O papel feminino na sociedade contemporânea”, evento organizado pela professora de Redação, Fabiana Carneiro e pelo Colégio Indyu, em comemoração ao mês da Mulher.

Na ocasião, que aconteceu no auditório do campus São Norberto da Funorte, mulheres de destaque na comunidade palestraram sobre diversos temas como luta, avanços, direitos e feminicídio. Para a diretora do Indyu, Gabrielle Freitas Mourão, “este é um momento único que dá oportunidade para alunos e jovens estudantes discutirem temas importantíssimos sobre o universo feminino, além da emoção de estar ao lado de mulheres de grande relevância na sociedade”, ressaltou a gestora.

A socióloga e professora, Alessandra Almeida, ministrou palestra sobre “Feminismo” e destacou que “o pensamento feminista tem que ser sempre no âmbito coletivo, não para individualizar a mulher, mas sim para conquistar a igualdade de direitos”, explicou.

Dentre as palestrantes, estiveram ainda, Simone Roseane, docente de Direito, que apresentou e discutiu sobre a linha do tempo e avanços da mulher contra o Machismo e Patriarcalismo; a professora de Português e Literatura, Ednéia Rodrigues, que ressaltou sobre o preconceito racial, a luta das mulheres negras e a conotação sexual que é dada a elas; e a professora e psicóloga, Leila Gusmão, que comentou sobre o imprescindível acompanhamento psicológico com as mulheres vítimas de crimes contra a mulher.  Além disso, o evento teve participação da Doutora Karine Maia, Delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Montes Claros, que proferiu sobre a Lei Maria da Penha.

A aluna do Ensino Médio do Colégio Indyu, Natiele Tomazi, ressaltou sobre a experiência de discutir sobre os temas. “Eu achei ótimo esta abordagem de vários temas em um só evento e, principalmente, de temas atuais como as leis de proteção à mulher”, frisou.

 Já Valdinéia Alves, estudante do Curso técnico do Indyu, ressaltou sobre a importância do evento para a classe feminina. “Me senti muito valorizada! Eu realmente acredito ser importante trazer discussões do tipo e fazer com que as mulheres lutem cada vez mais por seus direitos”, concluiu a estudante.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *